Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
20 erros que fazem engordar!
20 erros que fazem engordar!

Confira os 20 erros que as pessoas cometem e fazem engordar e prejudicam a saúde

engordar

Fazer loucuras para perder alguns quilos só traz malefícios para a saúde; reeduque-se e mantenha as curvas de maneira saudável.

Fazer seis refeições por dia, cortar os doces, comer frutas e verduras. Tudo isso, na teoria, está na ponta da língua da maior parte das pessoas. No entanto, na vida prática, nem sempre é simples manter o peso ideal a partir de hábitos saudáveis.
De acordo com os especialistas, a educação alimentar é uma das principais ferramentas para entrar em forma, e a mudança de hábito não começa na academia ou no consultório - e sim, dentro de casa.


1. Não tomar café da manhã
Algumas pessoas não têm tempo para tomar o café da manhã, outras, simplesmente não têm fome. Depois de um jejum de, no mínimo, seis horas, o corpo precisa de energia para seguir suas atividades. De acordo com a nutricionista Paula Castilho, a primeira refeição do dia é essencial. Assim, damos energia para que o corpo possa funcionar e evitamos quadros de hipoglicemia e mal estar.


2.Tomar muito café ao longo do dia

café
Um cafezinho fresco é algo irresistível para boa parte dos brasileiros; ele quebra a rotina e representa uma pausa agradável entre as tarefes do dia. Mas como tudo em excesso é prejudicial, com ele também não poderia ser diferente. O café é bom para o coração, é energético, porém, tem cafeína, que em excesso pode fazer mal para o organismo, principalmente para quem tem histórico de pressão alta. Além disso, o café pode dar celulite ou acentuar o quadro. Uma xícara de café pequena por dia é o suficiente.

 

3. Cortar o carboidrato radicalmente da alimentação
Essa é uma técnica que algumas pessoas usam tentando emagrecer alguns quilinhos. A primeira resposta do corpo é mesmo o emagrecimento. Mas depois de certo tempo, começam os problemas. A falta de carboidrato pode causar uma fadiga muito grande, a pessoa vai ficar completamente sem energia, apática, cansada, pode ter queda de cabelo, enfraquecimento das unhas e mau humor.
O ideal é incluir um carboidrato em todas as refeições, mas sempre de maneira equilibrada. Escolher o tipo de carboidrato é melhor do que tirar: legumes, frutas, verduras, grãos integrais, aveia, linhaça, e arroz integral são alimentos que têm uma quantidade adequada de fibras e isso também ajuda a pessoa a perder peso.

 

4. Pular refeições
Com a correria do dia a dia, pular uma refeição acaba sendo um erro bastante comum. Devemos comer de três em três horas para fazer com que o organismo entenda que ele não vai ficar sem energia, assim, evitamos com que ele armazene em forma de gordura ao invés de queimar. O indicado é tentar fazer, em média, uma refeição a cada três horas, sempre com opções pouco calóricas.

 

5. Não comer verduras e legumes
O fato de não inserir legumes e verduras é prejudicial porque o corpo terá uma menor ingestão de fibras. As fibras ajudam com a sensação de saciedade. Se a pessoa não ingere fibras, vai acabar comendo outras coisas que não deveria. Além disso, elas controlam o colesterol, a glicose no sangue, e funcionam como um fator protetor.
O ideal é que o hábito seja incentivado desde a infância, mas, caso isso não seja possível, uma dica é tentar ir incluindo mais opções no prato gradativamente, até identificar quais são os legumes e verduras de preferência.

 

6.Comer muita pimenta

pimenta
Para quem gosta de uma boa pimenta, não há limites para ardência. Até certo ponto a pimenta pode até ser benéfica, porque possui substâncias antioxidantes. Além disso, a pimenta vermelha é termogênica, ou seja, tem um efeito de acelerar o metabolismo. Mas o excesso não é recomendado. Para algumas pessoas, pode levar a alterações no estômago, a uma gastrite ou piora da mesma. Portanto não é ruim consumir, mas isto vai depender da pessoa e da quantidade.

 

7. Comer um doce no lugar de uma refeição
Nunca devemos trocar um doce por um prato de comida, o doce possui carboidratos simples que libera açúcar no sangue muito rápido. Além do aumento de peso, ele pode gerar picos de glicemia altos, gerando mal estar.

 

8. Exagerar nos alimentos light
Muita gente se joga nos alimentos light sem ao menos ler a tabela nutricional presente na caixinha. O principal problema dos alimentos light é a quantidade de sódio. Sempre olhe no rótulo e veja se o sódio é menor do que 100 mg. O sódio ajuda na retenção de líquidos, aumento de pressão e estética defeituosa do corpo como a celulite. Tudo o que não é consumido com moderação na quantidade e horário certo, faz mal para a saúde.

 

9. Mistureba no prato

comida
Quem nunca cometeu exageros na hora da fome no restaurante por quilo? Basta dar uma olhadinha nos pratos mais lotados para se comprovar a presença de arroz, macarrão, comida japonesa, feijoada e muitas outras combinações um tanto quanto estranhas. A prática, no entanto, é um erro. O ideal é consumir um grupo de alimentos a cada refeição. A mistura de grupos acaba deixando o prato mais calórico.

 

10. Comer muita carne vermelha
Comer carne vermelha em excesso também é um erro comum, especialmente para pessoas que não gostam muito de frango ou peixe. A carne vermelha possui gordura saturada, isso faz com que o organismo aumente as taxas de colesterol e pode também gerar doenças cardiovasculares com o entupimento de veias. O ideal é consumir carnes magras de duas a três vezes na semana.

 

11. Excluir radicalmente a carne vermelha do cardápio
Para quem não é muito chegado em carne vermelha, ou é vegetariano, a atenção ao cardápio também deve ser redobrada. A principal preocupação em não ingerir carne vermelha é não conseguir suprir a quantidade de minerais necessários para o organismo. Ela explica, no entanto, que se a pessoa tiver uma alimentação variada e rica em nutrientes, é possível excluir a carne e manter a saúde. O ferro pode ser suprido por alimentos folhosos verde escuros, assim como o gergelim e a uva vermelha.

 

12. Comer massa no almoço todos os dias

macarronada
Quem tem um pezinho na Itália e não dispensa uma boa macarronada, no lugar do brasileiríssimo arroz e feijão, deve ficar de olho na saúde. Um prato só de macarrão deixa de ter as fibras e minerais de um prato mais variado. Além disso, pode ser um prato bem mais calórico, dependendo do molho. É um prato rico em amido, que é um carboidrato que nos dá milhares de moléculas de glicose, e isso representa um risco real de, no futuro, ter problemas como um possível diabetes.

 

13. Não variar nos legumes no prato
Uma alimentação rica em nutrientes, é uma alimentação colorida. Quanto mais colorido, mais nutrientes antioxidantes ele tem. O prato ideal tem sempre ter cinco cores diferentes.

 

14. Não comer frutas

frutas
Desde crianças, ouvimos que as frutas são ricas em fibras e vitaminas. Só que no dia-a-dia nem sempre conseguimos incluí-las na alimentação. As frutas deixam o organismo forte e resistente. As fibras o deixam em equilíbrio, filtrando as toxinas e garantindo seu bom funcionamento.

 

15. Não mastigar bem
Comer rápido é uma característica do mundo moderno e, às vezes, para ganhar alguns minutos, muita gente mal sente o gosto da comida. Não mastigar os alimentos leva a um processo de má digestão e ainda a um maior consumo de calorias, já que a sensação de saciedade leva de 15 a 20 minutos para acontecer. O ideal é mastigar de 20 a 30 vezes o alimento ou até que ele fique sem grandes pedaços sólidos. Descanse o talher no prato, se necessário, para ajudar neste processo, coma em pratos pequenos e com talheres pequenos. Procure demorar uns 20 minutos ou mais para fazer sua refeição.

 

16.Tomar muito refrigerante
O refrigerante não só contribui com o aumento de peso pela quantidade açúcar, como também pode trazer outros problemas. Os lights e diet podem ser prejudiciais pelo excesso de adoçantes. O ideal é deixar para consumir aos finais de semana de maneira controlada ou substituir por sucos naturais sem açúcar.

 

17. Tomar líquido na hora da comida

Muito se discute sobre o ato de ingerir líquidos na hora da refeição - o maior medo das pessoas é engordar. Um copo de 200 a 250 ml durante a refeição não vai atrapalhar em nada. O problema é que as pessoas tomam muito durante a refeição e, se exceder, isso pode atrapalhar na absorção dos nutrientes.
No caso de idosos, que têm a diminuição de secreções, como a saliva, além de dificuldade na mastigação, o líquido é um aliado, mas sempre respeitando os limites de quantidade.

 

18. Não tomar água
Corpo desidratado pode gerar um envelhecimento precoce e danos nas células, causando um desequilíbrio no organismo. Ela ressalta que o líquido é responsável por funções metabólicas em diversas sínteses do organismo.

 

19. Beber líquido em excesso

beber líquidos
Beba quatro litros de água por dia e seja saudável - quem nunca leu essa frase estampada em alguma revista e acabou acatando a máxima como uma verdade absoluta. Pecar pelo excesso pode comprometer o processo de digestão. A água é o nutriente mais importante do organismo, porque toda reação química depende de água. A boa ingestão de água ao longo do dia faz com que você segure um pouco a alimentação. A ideia é chegar aos 2 litros por dia, em média, considerando líquidos em geral.

 

20. Beliscar o dia todo
O hábito de beliscar é um problema para muita gente. Além de ser uma das causada da obesidade, o ato pode acabar virando uma constante e trazer diversos problemas. Beliscar alimentos calóricos pode gerar um aumento de peso e a compulsão alimentar.


Veja também:

*Sopas

*Chá

*Como emagrecer

*Dietas

*Exercícios